Odebrecht Agroindustrial conquista selo ouro do GHG Protocol

14/08/2017

A Odebrecht Agroindustrial conquistou, pela primeira vez, o selo ouro do Programa Brasileiro GHG Protocol, plataforma de registro de inventários de gases de efeito estufa (GEE) liderado pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Esse reconhecimento reforça nosso compromisso com a transparência diante de um assunto tão relevante para nosso Negócio, que é a atuação ambiental responsável.

As emissões da empresa (Escopo 1 e 2) durante 2016 somaram 630,7 mil ton CO2e, redução de 1,5% na comparação com o ano anterior, resultado puxado principalmente pelas melhorias implantadas na empresa que otimizaram o consumo de diesel na operação. Além disso, em relação à logística do produto (Escopo 3), também obtivemos melhor desempenho. “No último ano, utilizamos mais os modais ferroviário e o etanolduto, cujas emissões de GEE são inferiores às do transporte rodoviário.”, destaca Otávio Fonseca, responsável por Logística da empresa.

Outro impacto positivo da atuação da Odebrecht Agroindustrial é a exportação recorde de energia elétrica a partir da biomassa. No ano passado, foram comercializados para a rede do Sistema Interligado Nacional (SIN) 2,2 mil GWh de energia, o que representa 1,4 milhão de toneladas evitadas de CO2 na atmosfera. “Dessa forma, contribuímos efetivamente para o aumento de oferta de energia renovável no país em linha com as metas brasileiras para cumprimento do Acordo de Paris”, completa Mônica Alcântara.

A Odebrecht Agroindustrial publica desde 2015 seu inventário de emissões de GEE de acordo com a metodologia do GHG Protocol. São reconhecidas com o selo ouro as empresas cujos inventários completos são verificados por auditoria externa. Neste ano, 74 empresas estão nessa categoria.

O inventário de 2016 da Odebrecht Agroindustrial foi auditado pela empresa BSI Brasil, e está disponível para acesso em http://registropublicodeemissoes.com.br/participantes/2297.