Energia Social promove evento no Mirante do Paranapanema

24/04/2013

No próximo sábado (27), o Programa Energia Social para a Sustentabilidade Local promove uma tarde cultural em Mirante do Paranapanema. Serão apresentadas duas peças de tetro infantil e infanto-juvenil e duas danças, além de exposição de artesanatos local. O evento ocorre  no Mirante Futebol Clube a partir das 14h00.

O evento faz parte do projeto cultural Revelando Mirante, que tem parceria com a prefeitura de Mirante do Paranapanema e do Clube do Meio Artístico, e visa estimular manifestações culturais em diversas expressões, para atender a um antigo desejo da comunidade de desenvolver a cultura do município.

Durante dez meses os moradores de Mirante aprenderam técnicas artísticas, por meio de exercícios práticos e atividades lúdicas, para estimular a criatividade, a autoconfiança e a integração. Foram promovidas seis oficinas que tratam da cultura local: dança japonesa, dança nordestina, teatro de rua, teatro de tablado, literatura regional e artesanato.

Os objetivos do projeto são: resgatar os valores da história da região e suas tradições; enfatizar a preservação como um processo dinâmico de valorização das criações e recriação de experiências; valorizar papel dos pioneiros como fonte de conhecimento; promover o contato e a troca de experiências; e trazer à tona diferentes modos em que a cultura foi pensada e vivida pelos mais diversos grupos sociais.

Acompanhe a programação deste sábado, dia 27 de abril:

14:00 - Abertura  Oficial  
14:10 - Início da exposição de Patchwork
14:15 - Apresentação musical do projeto Guri
14:30 - Exibição do vídeo sobre o projeto Revelando Mirante
14:50 - Dança folclórica “Bumba meu boi em Mirante”,  um dos traços culturais do nordeste
15:20 -  Apresentação da peça infantil “Flicts”, baseada no livro Flicts do Ziraldo e adaptado por Nelma Melo
15:30 - Intervalo
16:10 - Apresentação de dança tradicional japonesa com leques
16:25 - Pré-estreia da peça “Os Caipira é um Causo Sério” 
17:45 - Lanche
18:00 - Encerramento

Conheça um pouco mais sobre a programação:

 

TEATRO

“Flicts”

O espetáculo infantil “Flicts” chega pela primeira vez ao palco de Mirante de Mirante do Paranapanema em versão adaptada. Texto escrito pelo autor Ziraldo, no ano que o homem pisou pela primeira vez na lua, em 1969. Musical, conta a aventura de “Flicts”, uma cor excluída, que por ser diferente das outras cores precisa usar inteligência e coragem para encontrar seu lugar no mundo. No desenrolar dos acontecimentos, vai cada vez mais se sentindo deslocado e desprezado diante a sua diferença em relação às outras cores comum e ditas normais, o leva a uma inesquecível viagem.
O espetáculo será encenado por crianças e adolescentes de Mirante do Paranapanema.

“Os Caipira é um Causo Sério”

A peça retrata as aventuras e desventuras de uma família tipicamente e orgulhosamente caipira, com muitos causos e musicas. O enredo se desenvolve após um cansativo dia de trabalho na roça e a chegada de uns amigos que vieram de uma romaria e pede pousada. Encenada pelo grupo teatral Kukunká, este grupo foi desenvolvido dentro do Projeto Revelando Mirante e já conquistaram o Edital ProAC primeira obras teatrais e Projeto Ademar Guerra , ambos do Governo de São Paulo, o que permitirá a continuidade e profissionalização do grupo - resultado do projeto com geração de renda. Recebendo recentemente obras exclusivas de autores da região tais como: Benjamim Resende, Jesus de Burarama, Carlos Freixo e Cida de Jesus.

 

DANÇAS

“Do Japão para Mirante: a beleza dos leques”

A dança tradicional japonesa surgiu na antiguidade como um elemento da cerimônia religiosa e se desenvolveu no decorrer dos séculos, em intima relação com vários gêneros de artes vocais e teatrais. As dançarinas costumam usar um leque para acompanhar a sua movimentação.  É uma dança com passos intensivos, cujo ideal técnico é expressar a beleza da idade avançada. 

Da culinária à arte, do trabalho nos campos e comércio, Mirante recebeu forte influência da cultura japonesa, a partir da imigração irmãos Takeo e Iraku Okubo, em 1938. Segundo o Jornal Estado de São Paulo, de 30 de maio de 1953, existiam nessa época 5 mil famílias no bairro Palmital, das quais 110 eram de imigrantes japoneses.

“Bumba Meu Boi em Mirante”

O festejo do Bumba-meu-boi nasceu nas fazendas de criação de gado, no século XVIII, como uma forma crítica à situação social dos negros e índios. Na época, o animal era criado por colonizadores que faziam uso de mão de obra escrava. A lenda conta a história de um casal de escravos, Pai Francisco e Mãe Catirina, grávida, começa a ter desejos por língua de boi. Para atender suas vontades, seu marido tem de matar o boi mais bonito de seu senhor. Percebendo a morte do animal, o dono da fazenda convoca curandeiros e pajés para ressuscitá-lo. Quando o boi volta à vida, toda a comunidade celebra. A Dança será conduzida por 13 crianças e adolescentes das escolas municipais e estaduais de Mirante. 

A cultura do nordeste surge em Mirante se a partir da chegada do contingente de migrantes nordestinos, povo que tanto contribuiu e marcou a história deste município. Das músicas cantadas nas lavouras, à alegria deste povo festeiro, as expressões artísticas e gastronômicas fazem parte do dia a dia desta região.