O Setor de Bioenergia

O uso do etanol e da energia elétrica produzidos a partir da cana-de-açúcar traz benefícios para o consumidor, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do Brasil

Existe um claro consenso que o uso do etanol e da energia elétrica produzidos a partir da cana-de-açúcar traz benefícios para o consumidor e contribui para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Hoje, a cana-de-açúcar é a segunda fonte de energia do país, atrás somente do petróleo, e sua importância deve crescer ainda mais ao longo desta década. As previsões mostram que o aumento da demanda de etanol chegará a 73 bilhões de litros em 2020, quase o triplo dos 27 bilhões de litros atuais.

A bioenergia, que sai dos canaviais e das Usinas localizadas em mais de 20 estados brasileiros, tem se consolidado a cada dia como fonte de energia limpa, renovável e, sobretudo, competitiva. É a primeira fonte de energia renovável do País é a cana-de-açúcar, responsável por 15,7% da matriz nacional. Este percentual já posiciona o País acima da média mundial (13,2%) no uso de energias limpas e renováveis

O sucesso do carro flex, que motiva a escolha dos consumidores por um combustível mais limpo e competitivo, aliado à preocupação mundial pela sustentabilidade, são realidades que elevam o etanol da cana de açúcar como alternativa viável para a diversificação da matriz energética mundial.

Além de aumentar sua capacidade de produção, a indústria fortaleceu seu compromisso com a sustentabilidade por meio da implantação de programas consistentes de redução do consumo de água, valorização dos resíduos agrícolas industriais, eliminação da queimada da cana, mecanização completa do plantio e colheita e significativas melhorias nas condições de trabalho.